26 anos de morte de um Padre nascido do povo

geraldo bastos“O meu desejo é, um dia, ver a tua face, na glória sem fim!” (Canta, meu povo)

19 de abril de 1987. Com um pedido de “Abre a porta! Abre a porta!”, o Pe. Geraldo fecha os olhos para este mundo para abri-los na eterna vida. Tão de Escada, em seu livro de poesias “Tempo de saudade” (2012), escreve que “Senhora do Bom Conselho de alegria pulou” ao receber o Pe. Geraldo nesta hora. Durante seu ministério sacerdotal, nosso querido Geraldo dedicou o melhor de si na luta por uma Igreja solidária, formada pelos pobres das regiões de Ponte dos Carvalhos (distrito do Cabo), Morro da Conceição e Escada. Pioneiro na inculturação da Liturgia no nosso país, Geraldo soube, de forma genial, unir a rica cultura de nosso povo nordestino à tradição milenar da Igreja. Cantos, alfaias, pinturas, vitrais, esculturas, dança… Tudo foi captado e convertido em liturgia!

“Povo Santo de Deus, que caminha e que vai… / Alegre e cantando, unido vai… / Para sempre andando à casa do Pai…” (Festa da Padroeira)

A comunidade de Ponte dos Carvalhos, naquela época, era representação fiel de que uma Igreja de todos, especialmente dos pobres, é possível; Igreja que luta pela justiça e fraternidade, sem se desligar do Divino, do sagrado. Com muito carinho, Pe. Geraldo chamava este povo de “Nação do Divino”. De fato, Deus ali habitava de verdade, na união, na partilha dos bens, na fração do pão, assim como acontecia nas primeiras comunidades cristãs (At 2, 42-27). Várias músicas compostas por Geraldo lembram essa “Nação”: “Protege a Nação do Divino, os grandes e os pequeninos” (Sl 113), “Ó Divino, vem te apossar da Nação…”, “Hoje é festa, diz o povo, a Nação Santa de Deus”, “Somos a Nação Santa e o povo eleito…”, “A Nação que te adorava tornaram-na escrava, encheram-na de dor…”. Dom Helder Camara, o então arcebispo da Arquidiocese de Olinda e Recife, tinha um carinho especial por esta comunidade, considerada por ele a “menina dos olhos”.

Seu senso de justiça aguçado o colocou em várias situações de risco, tendo sido vigiado na época tenebrosa da ditadura militar, ou ainda, ameaçado por usineiros da região. Geraldo jamais se calava diante de injustiças, agindo como seu Senhor.

Somado a tudo isso, várias pessoas que conviveram com Pe. Geraldo são unânimes em falar que ele não media esforços para ajudar quem precisasse. Dona Madalena, da Ponte, lembra que, numa cheia que arrasou a região em 1970, “ele saiu, no meio da noite, de sua cama confortável, quentinha, para ajudar o ‘seu povo’”.

Genival Lima, que conviveu com Pe. Geraldo, lembra que “Geraldo é um mistério. Ele vive em nós. Em tudo…” Tão de Escada, seu afilhado, confessa que jamais o esqueceu. De fato, apesar das investidas contrárias do poder eclesiástico que sobreveio, a Nação do Divino vive em nós. O exemplo de Pe. Geraldo anima a nós, servidores do Reino, a lutar por um mundo mais fraterno e justo, ou seja: “cheio de Deus”. Sua canção já nos lembra:

“Escuta meu amigo, e presta bem atenção… / A Paz está contigo, dentro do teu coração! / Depende só de ti fazer a plantação!” (Príncipe da Paz)

Ou ainda:

…todo aquele que sofre, é Cristo que sofre; todo aquele que ajuda, quem ajuda é Cirineu.” (Canto de Cirineu – Encontro de Penitência)

19 de abril de 2013. Comemoramos 26 anos desta bendita memória. Cantamos com o servidor da Nação do Divino:

  • “Eu vou cantar um bendito, um canto novo um louvor…
  • A vida não é tirada, mas transformada em outra melhor.
  • Desfeita esta habitação, na eterna mansão, a luz, o esplendor.”
  • (Louvação de Fiéis Defuntos)

Esta esperança, que Pe. Geraldo traduziu em canção, é também nossa esperança. Cantando Loas e lamentos, caminhamos neste mundo, guiados pelo exemplo deste homem, que seguiu (e não só seguiu, mas viveu) o Evangelho em sua plenitude. Geraldo vive em nossos corações, peregrinos neste mundo, Nação Santa de Deus. Que lá do céu, da eterna Luz, ele possa pedir ao Divino e à Mãe do Bom Conselho, sua Madrinha, por todos nós! Viva Padre Geraldo!

Anderson Felipe (Vitória de Santo Antão – PE)

Anúncios

Jandelson Gouveia: um prefeito que manchou a história de um povo

Por Edmundo Fernandes

Alguns leitores deste blog ficariam imensamente felizes se conseguissem esconder a prática maléfica e destruidora dos oito anos de governo da família Gouveia em Escada. Soltariam fogos (como de costume) se não citássemos uma linha sequer desse período; fariam elogios, se escondêssemos a verdade. No entanto, para fúria renitente destes, isso não será possível por vários motivos.

Primeiro, nunca se viu em Escada um governo municipal tão truculento e inacessível como o dos “Gouveias”. Segundo, foi sem dúvida alguma, a elite governante de Escada que mais adquiriu bens patrimoniais em duas gestões.

Terceiro, nenhum governo passado havia tratado a prefeitura como patrimônio familiar de forma tão acintosa. Desviaram recursos financeiros em valores incalculáveis e nunca se viu em outros governos, tantos órgãos públicos com patrimônio dilapidado e roubado. Nunca se viu um governo municipal com tanta sede de destruir a identidade e a cultura do povo escadense.

Pois bem, qualquer pessoa com o mínimo de bom senso e isenção política vai reconhecer e admitir que todos estes crimes administrativos devem ser lembrados sim, inclusive, para evitar que no presente e no futuro erros semelhantes sejam praticados contra o povo escadense.

Primavera: Cidade sem lei, terra de ninguém

Mesmo tendo perdido as eleições, o prefeito Galego do Gás (PR – foto), continua com os desmandos naquele pequeno e pacato município da zona da mata sul: Primavera. Através de seu irmão, Joãozinho Gouveia, conhecido popularmente como JOAOZINHO GABIRU, ou como prefere os moradores da Cachoeira Urubu: EMBAIXADOR DAS TREVAS, opera o esquema de corrupção e desvio de verbas públicas no Parque Estadual da Cachoeira do Urubu. O Joãozinho Gabiru já bastante conhecido nas páginas policiais, ficou famoso no mundo do crime quando juntamente com seus irmãos desviaram TRES MILHÕES DE REAIS do ministério da Agricultura no esquema conhecido como ESCANDALO DO LIMÃO e quando foi condenado por SEIS ANOS E MEIO por manter trabalhadores em seu Engenho em regime de TRABALHO ESCRAVO.

No Parque Estadual da Cachoeira do Urubu, eles operam o esquema mais lucrativo do Estado de Pernambuco, promovendo shows e embolsando os recursos da bilheteria sem nenhuma prestação de contas as custas do turismo mais predatório do Planeta, as vistas dos órgãos de controle e do Estado que fingem não vê. Tudo isto é feito a base de muita perseguição, intimidação e vandalismo contra os moradores e empreendedores do Parque com requintes de crime organizado de dar inveja aos divulgados nos morros e favelas do Rio de Janeiro.

clip_image002[9]Os crimes ambientais (foto à direita de Crateras feitas pela retro escavadeira da Prefeitura na Ilha das Capivaras, no Parque), social e de natureza administrativa já foram denunciados a SEMAS – Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Delegacia de Meio Ambiente; Ministério Publico, Caop, Justiça, Delegacia de Policia, MAS cada dia que passa os desmandos e as intimidações aumentam.

clip_image002[7]Como eles costumam afirmar que “ali quem manda são eles” neste final de semana com o mesmo “modus operandis” eles autorizaram a construção de uma barraca em pleno estacionamento externo do Parque (foto à esquerda), mesmo diante dos apelos e interferência da SEMAS cujos pedidos e orientações eles NUNCA cumpriram. Não satisfeitos arrancaram os pés de côco do oitão da casa da presidente da Associação de moradores, a viúva, conhecida como NEGUINHA. Entretanto, o fato mais chocante foi a quebra dos faróis e todos os vidros do carro do vice presidente da Associação dos empreendedores, o Sr. João clip_image002Nopró (foto abaixo). Até hoje os moradores esperam providências das garagens, galinheiros e faixas que foram destruídos e nada foi resolvido. As denuncias foram feitas, os Boletins de Ocorrências entregue a Justiça, mas até agora, NADA.

Nota e fotos enviadas por leitor do blog.

 

Leitor do blog repercute denúncia sobre falta de água no Hospital Regional

“olá tom boa noite pra vc.

Tom, venho através deste email dizer o descaso da saúde da cidade, olha foi socorrer uma pessoa no regional ontem, dia 05/11, e vi a realidade da nossa cidade entregue as baratas pela admisnistração deste prefeito.Cara! o hospital regional estava fechado por falta de água! fiquei “abismardo”, ou seja, precupado, assim afirmava o segurança municipal de lá. Uma forma de emergência e urgência ou quaisquer outro tipo de atendimento não havia e não tem. poxa! por falta de água? e antes disso era falta de quer realmente? …” (Jonatan)

Leitor atento ao blog denuncia situação da PE 45

”Veja como seu imposto está sendo aplicado na PE45, que liga Escada-Vitória de Santo Antão. Há mais de um ano, e por incrível que pareça, encontra-se do mesmo jeito: muito buraco. Na semana passada três carros (Corolla, Fox e Corsa) capotaram devido à presença de brita na pista.

Antes da restauração já foi denunciado pelo blogscada.com. Gostaria que o Secretário de Transporte, Isaltino Nascimento, se pronuncie sobre esta situação, pois os acidente estão acontecendo constantemente. Os valores destinados para a restauração foram na casa dos R$ 23,3 milhões. Observação: e para restauração de 34,4km?”

As fotos foram registradas no ultimo domingo 28 e enviadas por Girlândio Lima.

Anexo da Escola Monte Sinai tem rede elétrica normalizada

Segundo informações do leitor João Batista Lira a situação no anexo da Escola Monte Sinai, no Riacho do Navio, foi regularizada e a energia elétrica já foi religada. O blogescada.com reproduz na íntegra o texto encaminhado por ele:

“As informações contidas nesse blog é muito importante para comunicar aos cidadãos escadenses a atual situação em q se encontra o nosso município. Só não entendo pq vcs não informam quando a denúncia foi resolvida, como por exemplo, a situação da escola acima citada. No dia seguinte a colocação dessa denúncia, já haviam sido tomadas as devidas providências em relação a religação da mesma. Levando assim as pessoas mal informadas a fazerem acusações de formas deturpadas achando q a situação continua do mesmo jeito. Moro no bairro do fato ocorrido e fiquei indignado com isso . Vamos reverter essa situação, para q este blog possa ser encarado como um meio de informação sério. Forte abraço a todos!!!!!!!!!!!!”