Ministério Público pede prisão de donos da boate de Santa Maria-RS

Por André Luís

image O Ministério Público cogita pedir a prisão dos donos da boate Kiss, Mauro Londero Hoffmann e Elissandro Callegaro Spohr, de integrantes da banda Gurizada Fandangueira e de outros envolvidos na tragédia que matou 231 pessoas. 

Segundo a promotora criminal de Santa Maria Waleska Flores Agostini que estuda o pedido, uma das hipóteses para o começo do incêndio é de que um dos integrantes da banda tenha usado uma espécie de sinalizador. A banda também costuma se apresentar usando efeito pirotécnico. Os dois são proibidas em locais fechados.

Em nota, advogados da Kiss alegam que episódio excedeu a toda normalidade e previsibilidade de qualquer atividade empresarial; sem alvará, plano contra incêndio e alarme, estabelecimento tinha apenas uma saída de emergência. Elissandro Callegaro Spohr, conhecido como Kiko está sob custódia policial no hospital onde está internado, na cidade de Cruz Alta, informou o advogado dele nesta segunda-feira (28) , e há informações não oficiais de que foi expedido também um mandado de prisão contra o seu sócio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s