Quadrilha indiciada por fraude na OAB cobrava até R$ 300 mil por respostas de concursos públicos

Por André Luís

A quadrilha indiciada por fraude no exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em 2009 cobrava até R$ 304 mil (US$ 150 mil) para fornecer antecipadamente provas para candidatos a outros concursos públicos, afirmou o delegado da Polícia Federal responsável pela investigação, Victor Hugo Rodrigues Alves Ferreira, em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (11).

Ainda segundo o delegado, os candidatos suspeitos de fraudar o Exame da Ordem pagaram R$ 50 mil para ter acesso às respostas das provas.
A investigação feita pela Polícia Federal concluiu que, de 1994 a 2009, o mesmo grupo fraudou seis concursos além das três provas da OAB. Foram eles: concurso de agente de polícia federal de 2004, de delegado de polícia federal de 2004, de agente e escrivão de polícia federal em 2001, de auditor-fiscal da Receita Federal de 1994, de agente e oficial de inteligência da ABIN de 2008 e de analista e técnico administrativo da Anac de 2009.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s